ACASO OSASCO

Abdução //Abduction

conjecturas espontâneas da razão instintiva // spontaneous conjectures of instinctive reasons.

//PT//

Panteros. Uma chacina em Osasco. Imagens de arquivo. Memórias da infância de Décio Pignatári.

// ENG//

Panteros (book). Massacre in Osasco (Brazilian city). Found footage. Decio Pignatari’s childhood memories.


Instalações// Installations

Acaso Osasco_instalação// Acaso_Osasco // Casa das Rosas, São Paulo, Brazil /(photo: Camila Picollo)
Found Footage // 2 min //installation // single channel video projection // loop // sound // 2016  // password: acaso

// PT //

Filme comissionado para  mostra PC EXPERIENCE, Casa das Rosas em homenagem aos 60 anos da poesia concreta. Pós-brasil, pós-décio. A geleia geral não engoliu o teu osasco. 13 de agosto de 2015, 18 mortos, 15 em Osasco. Chacina. Décio Pignatari: “porque eu quero um meta brasil”.

A peça ACASO OSASCO reimagina o carrossel fílmico como um módulo do pensamento do poeta Décio Pignatari. A memória da juventude na osasco dos anos 40 é a memória do cinema. Casablanca, Roma, Bogart, Ingrid, Karloff. PANTEROS.

O filme se constrói atualizando o arquivo dessa memória do cinema popular do imediato pós-guerra, com a imagem televisiva de uma chacina ocorrida na cidade no ano de 2015. O dispositivo fílmico como espaço da memória, passado, presente e futuro.

DP: “aí é que é o problema cultural, a conquista da liberdade, nós ainda não conquistamos as liberdades burguesas”. ACASO OSASCO trata de reprogramar a signatura de pignatari não apenas como a do poeta-inventor da poesia concreta, mas como a de um pensador fundante para a cultura brasileira pós-2016, aquele que, como James Joyce, quis criar a consciência incriada de sua raça.

Diego Arvate

Film-design: Diego Arvate + Ж